Dia da Mãe

Esta data é sempre motivo de comemoração, pois a mãe é aquela criatura frágil e doce e ao mesmo tempo forte e resistente que está sempre connosco e que, sem nada dizer, basta olhar e sorrir para nos comunicar que está, incondicionalmente, ao nosso lado!

Neste dia especial, arrumámos a mesa com uma decoração bonita e leve, em tons pastel, com toda a suavidade e beleza que esses tons conferem. As flores, que sempre acompanham as decorações das mesas, são simples, brancas e outras, de macieira, em tons rosados.

Nas argolas dos guardanapos também usámos uns ramos de macieira!

Para completar e celebrar esta data vamos partilhar um poema de Sebastião da Gama sobre a maternidade.

Feliz dia da Mãe!

Pequeno Poema

Quando eu nasci, 
ficou tudo como estava. 
Nem homens cortaram veias, 
nem o Sol escureceu, 
nem houve estrelas a mais… 
Somente, 
esquecida das dores, 
a minha Mãe sorriu e agradeceu. 
Quando eu nasci, 
não houve nada de novo 
senão eu. 
As nuvens não se espantaram, 
não enlouqueceu ninguém… 
Pra que o dia fosse enorme, 
bastava 
toda a ternura que olhava 
nos olhos de minha Mãe… 

Sebastião da Gama, in ‘Antologia Poética’ 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s